TI Uru-Eu-Wau-Wau foi a que mais sofreu ameaça de desmatamento na Amazônia Legal

TI Uru-Eu-Wau-Wau foi a que mais sofreu ameaça de desmatamento na Amazônia Legal
TI Uru-Eu-Wau-Wau foi a que mais sofreu ameaça de desmatamento na Amazônia Legal

Foto: Reprodução

TI Karipuna e o Parque Indígena Aripunã também fazem parte do ranking.

Entre as Terras Indígenas (TI) da Amazônia Legal, a Uru-Eu-Wau-Wau, localizada em Rondônia, foi a que teve o entorno mais desmatado em 2021. Os dados foram contabilizados e divulgados pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), na última semana.

Segundo o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), entre agosto de 2020 a julho de 2021, a TI Uru-eu-wau-wau foi a maior vítima de ameaça e pressão de desmatamento. Nos dados dos meses seguintes, a área não foi mais a primeira, mas sempre esteve entre as 10 mais afetadas.

Entenda as definições de:

  • Ameaça: risco muito próximo de ocorrer desmatamento no interior da Área de Proteção (AP). A área de cálculo é de 10 km ao redor do local.
  • Pressão: dado calculado quando o desmatamento acontece dentro da TI, podendo até mesmo reduzir seus limites.

Somando todas as ocorrências de desmatamento registradas em 2021, a TI Uru-eu-wau-wau foi a mais cercada. A TI Karipuna e o Parque Indígena Aripunã, que fica entre Vilhena (RO) e Juína (MT), também fazem parte do ranking.

TIs mais ameaçadas em todo 2021

 

Terra Indígena UF
TI Uru-Eu-Wau-Wau RO
TI Trincheira/Bacajá PA
TI Parakanã PA
TI Baú PA
TI Cachoeira Seca do Iriri PA
TI Arara PA
TI Aripuanã MT
TI Karipuna RO
TI Apyterewa PA
TI Aripuanã MT/RO

Fonte: Imazon

Importâncias das Terras Indígenas

Ainda de acordo com o Imazon, em 2021, as terras da Amazônia perderam 263 km², um total equivalente a 2,5% e toda a destruição no bioma.

O Estudo do Imazon aponta que as Terras Indígenas foram fundamentais para impedir a devastação da Amazônia e “demarcar novas áreas é uma ação efetiva de combate ao desmatamento”.

Desmatamento na Amazônia

O ano de 2021 foi o pior para a Floresta Amazônica dos últimos 10 anos, segundo o SAD. Ao todo, foram desmatados mais de 10 mil km entre janeiro a dezembro. Em relação ao ano anterior, 2020, o aumento no desmatamento foi de 29%.

O estado de Rondônia acompanhou a média da Amazônia Legal e também teve a maior área desmatada em uma década. Com mais de 1 mil km de floresta derrubada, o estado ocupou a quarta colocação. Se comparado ao ano de 2012, o desmatamento acumulado em Rondônia cresceu 497%.

TI Uru-eu-wau-wau

A Terra Indígena Uru-eu-wau-wau possui mais de 1,8 mil hectares e se espalha por 12 municípios rondonienses. A maior parte do território fica em Guajará-Mirim (RO) e São Miguel do Guaporé (RO).

Povos de nove etnias vivem na TI, entre eles, diversos indígenas isolados. São eles:

  • Amondawa
  • Isolados Bananeira
  • Isolados do Cautário
  • Isolados no Igarapé Oriente
  • Isolados no Igarapé Tiradentes
  • Juma
  • Kawahiva Isolado do Rio Muqui
  • Oro Win
  • Uru-Eu-Wau-Wau

Dois anos da morte de Ari Uru-Eu-Wau-Wau

Na segunda-feira (18), completou dois anos que Ari Uru-Eu-Wau-Wau foi encontrado morto em Tarilândia, distrito de Jaru (RO). Ari trabalhava registrando e denunciando extrações ilegais de madeira dentro da aldeia, pois fazia parte do grupo de monitoramento do povo indígena.

Ele foi morto durante a noite de 17 de abril de 2020 e o corpo encontrado na manhã seguinte, com sinais de lesão contundente na região do pescoço, que ocasionou uma hemorragia aguda. Em 2022 sua esposa e filhos continuam em luto sem saber qual a motivação do assassinato.

O nome dele continua a ecoar dentro e fora de Rondônia. Ari Uru-Eu-Wau-Wau foi lembrado na abertura oficial da Conferência da Cúpula do Clima (COP26) na Escócia, durante discurso da ativista indígena Txai Suruí, em novembro do ano passado.

“Enquanto vocês fecham os olhos para a realidade, o defensor da terra Ari Uru-Eu-Wau-Wau, meu amigo desde que eu era criança, foi assassinado por defender a floresta. Os povos indígenas estão na linha de frente da emergência climática e nós precisamos estar no centro das decisões tomadas aqui”, disse Txai durante discurso.

 

por: G1/RO