Rondônia recebe aeronave da Justiça Federal de São Paulo para combater a Covid-19

Rondônia recebe aeronave da Justiça Federal de São Paulo para combater a Covid-19
Rondônia recebe aeronave da Justiça Federal de São Paulo para combater a Covid-19

Na última sexta-feira (19), o Núcleo de Operações Aéreas (NOA), recebeu a presença do governador do Estado de Rondônia, coronel Marcos Rocha, que entregou para a sociedade a aeronave modelo Robison 66, adquirida através de cessão de uso da Justiça Federal de São Paulo, para ser usada nas ações de enfrentamento ao coronavírus.

“Sabendo da importância dessa aeronave para o nosso Estado, encaminhamos documentação solicitando ela para nós. Vários Estados queriam essa aeronave, entretanto, nós fomos hesitosos e conseguimos ela para Rondônia. Será muito importante para fortalecer nossas operações aéreas”, afirmou o governador Marcos Rocha.

Durante o discurso, o governador Marcos Rocha falou do fortalecimento da polícia no uso da aeronave para combater a criminalidade. “Essa aeronave veio para melhorar a vida dos nossos cidadãos. Um presente do Governo Federal que custa entre três a sete milhões e veio para fortalecer a segurança pública de Rondônia,” pontuou Marcos Rocha.

Governador Marcos Rocha conhecendo a Falcão 03.

Até o fim do decreto de calamidade pública, a aeronave denominada de Falcão 03, estará destinada para combater a pandemia da Covid-19. E, demais ações de segurança pública, realizadas pelo Núcleo de Operações Aéreas (NOA), para garantir o cumprimento do decreto governamental. Assim afirmou o secretário de Segurança Pública do Estado de Rondônia (Sesdec), coronel José Hélio Cysneiros Pachá.

“A aeronave poderá ser usada prioritariamente em apoio à Secretaria de Saúde (Sesau) no deslocamento rápido de atendimento da população ribeirinha. E também, nas operações de reconhecimento de locais de festas, balneários clandestinos com foco na fiscalização do cumprimento do decreto em vigor, entre outras atividades julgadas de interesse à segurança pública do Estado de Rondônia”, declarou Pachá.

O delegado Evanilson Calixto Ferreira, chefe do Núcleo de Operações Aéreas, conta que a aeronave possui capacidade para até cinco ocupantes, com autonomia de três horas de voo pode ir direto da capital, Porto Velho, para Ji-Paraná, Cacoal, Guajará-Mirim com apenas o abastecimento feito no ponto de partida.

“Com essa aeronave é possível chegar a todas as localidades de Rondônia, principalmente naquelas de difícil acesso, onde não há pista para pouso de avião”, finalizou Calixto.

 

Fonte
Texto: Léia Castro
Fotos: Daniel Garcia
Secom - Governo de Rondônia