PF deflagra operação contra tráfico internacional de armas em oito estados

PF deflagra operação contra tráfico internacional de armas em oito estados
PF deflagra operação contra tráfico internacional de armas em oito estados

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (29) uma operação contra o tráfico internacional de armas em oito estados.

As investigações apontam que armas eram importadas de forma ilegal do Paraguai e distribuídas pelo país. A operação foi batizada de "Mercado das Armas".

Os 25 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão, autorizados pela 13ª Vara Federal de Curitiba, são cumpridos nos seguintes estados:

Policiais cumprem mandado de busca e apreensão em São José dos Pinhais — Foto: Divulgação/PF

Policiais cumprem mandado de busca e apreensão em São José dos Pinhais — Foto: Divulgação/PF

O mandado de prisão foi cumprido em Brumadinho, contra um alvo que já estava preso por tráfico de drogas.

De acordo com a polícia, a operação foi deflagrada após armas serem apreendidas escondidas em meio a equipamentos eletrônicos, como rádios, panelas elétricas e climatizadores, que eram transportados pelos Correios e transportadoras privadas.

As investigações apontam que as armas entravam no Brasil com a ajuda de atravessadores paraguaios.

Segundo a PF, suspeitos do Paraná, São Paulo e Minas Gerais, onde os agentes cumprem um mandado de prisão , eram responsáveis pelo esquema de distribuição das armas pelo país.

Além das armas, de acordo com a polícia, os suspeitos importavam peças de pistolas airsoft que eram adaptadas e transformadas em submetralhadoras reais.

Investigação apontou que suspeitos importavam ilegalmente kits do Paraguai, segundo a PF — Foto: Divulgação/PF

Investigação apontou que suspeitos importavam ilegalmente kits do Paraguai, segundo a PF — Foto: Divulgação/PF

A importação destes equipamentos acontecia também sem os certificados necessários, e eles eram vendidos por plataformas virtuais sem o fornecimento de notas fiscais.

Os alvos dos mandados são investigados por tráfico internacional de armas de fogo e acessórios, associação criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso e lavagem de dinheiro.

Armas eram transportadas escondidas em equipamentos eletrônicos — Foto: Divulgação/PF

Armas eram transportadas escondidas em equipamentos eletrônicos — Foto: Divulgação/PF

 

FONTE-G1