Paulo Cupertino, assassino do ator Rafael Miguel e família, entra na lista dos criminosos mais procurados pela polícia de SP

Paulo Cupertino, assassino do ator Rafael Miguel e família, entra na lista dos criminosos mais procurados pela polícia de SP
Paulo Cupertino, assassino do ator Rafael Miguel e família, entra na lista dos criminosos mais procurados pela polícia de SP

Inclusão de nome, foto e dados pessoais de empresário ocorre mais de um ano após ele estar foragido por matar a tiros 3 vítimas porque não aceitava namoro da filha com ator. Homem e dois amigos, que respondem em liberdade, são réus no caso dos assassinatos.


Após mais de um ano foragido, Paulo Cupertino Matias entra na lista de mais procurados da Polícia Civil de São Paulo — Foto: Reprodução/Polícia Civil de SP

Após mais de um ano foragido, Paulo Cupertino Matias entra na lista de mais procurados da Polícia Civil de São Paulo — Foto: Reprodução/Polícia Civil de SP

Após mais de um ano foragido, Paulo Cupertino Matias, de 49 anos, assassino do ator Rafael Miguel e dos seus pais, entrou na lista dos 24 criminosos mais procurados pela polícia do estado de São Paulo. Segundo a acusação feita pelo Ministério Público (MP), o empresário não aceitava o namoro da filha, a estudante Isabela Tibcherani, com Rafael. Ela estava com 18 anos à época; ele tinha 22.

Paulo é procurado desde 9 de junho de 2019, quando fugiu após atirar 13 vezes em Rafael e no casal João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50, na Zona Sul da capital. Em 19 de junho de 2020, a Justiça converteu o mandado de prisão temporária dele em preventiva.

Além de Paulo, mais dois amigos dele se tornaram réus no caso dos assassinatos do ator e da família. O empresário é acusado de triplo homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas) pelas mortes de Rafael e da família dele.

Os dois amigos do assassino, Eduardo José Machado, dono de uma pizzaria, e Wanderlei Antunes, motorista de aplicativo, vão responder em liberdade pelo crime de favorecimento pessoal. Eles são acusados de auxiliar Paulo a fugir logo após os homicídios.

Interpol

Montagem com as fotos de Paulo Cupertino e Rafael Miguel — Foto: Reprodução

Montagem com as fotos de Paulo Cupertino e Rafael Miguel — Foto: Reprodução

A prisão preventiva é um dos requisitos para a inclusão do nome de um criminoso na lista de mais procurados da Polícia Civil e, consequentemente, na página da Interpol, segundo policiais ouvidos pelo G1.

A própria Secretaria da Segurança Pública (SSP) chegou a informar anteriormente que a investigação pediria a inclusão dos dados pessoais e fotos de Paulo na Interpol. Mas até esta quinta-feira (23) o nome do empresário não aparecia na página onde são mostrados os criminosos mais procurados do mundo.

A pasta foi procurada pelo G1 para esclarecer o assunto e fez o seguinte posicionamento:

"A Polícia Civil esclarece que o nome e a foto do suspeito constam na lista dos mais procurados da instituição https://bit.ly/3fN6NsG. O inquérito policial, que investigou o caso, foi relatado pelo 98° DP no dia 05 de junho, com indiciamento do autor por três homicídios duplamente qualificados. A autoridade policial solicitou a conversão da prisão temporária em preventiva, que foi acatada pela Justiça, e solicitou a inclusão do autor no site da Interpol. Informações sobre a inclusão nas demais listas, devem ser remetidas aos respectivos órgãos."

O nome de um criminoso no site oficial da Interpol alertaria outras nações sobre o fato de o empresário ser procurado no seu país de origem e poderia ajudar na sua busca em outros países.

A polícia suspeita que Paulo possa ter deixado o país e fugido para o exterior. A investigação já verificou quase 300 endereços em dez estados do Brasil e em dois países da América do Sul sobre os possíveis paradeiros do assassino da família Miguel. Todos os locais foram verificados, inclusive na Argentina e no Paraguai.

Desde que o empresário passou a ser considerado foragido, a Polícia Civil divulgou fotos com eventuais disfarces que pode estar usando (veja abaixo). Agora com a inclusão do nome dele na lista de mais procurados, também estão outros dados que podem ajudar na sua identificação de Paulo, como altura (1,83m), cor dos cabelos e olhos (castanhos escuros), e uma tatuagem com a frase "Marginal sempre marginal" que tem no antebraço.

Mais procurados

 

Paulo Cupertino Matias tem nome, fotos e dados pessoais incluídos na lista dos 24 criminosos mais procurados pela polícia de São Paulo — Foto: Reprodução/Polícia Civil de SP

Paulo Cupertino Matias tem nome, fotos e dados pessoais incluídos na lista dos 24 criminosos mais procurados pela polícia de São Paulo — Foto: Reprodução/Polícia Civil de SP

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Paulo pode denunciá-lo sem se identificar pelos seguintes canais abaixo:

 

  • telefone 181 do Disque-Denúncia;
  • telefone (11) 3311-3148 ou e-mail procurados@policiacivil.sp.gov.br da página dos criminosos mais procurados pela Polícia Civil de São Paulo;
  • telefone (11) 5621-7319 ou e-mail spaulo.dp.098@policiacivil.sp.gov.br do 98º Distrito Policial (DP), Jardim Miriam.

 

Com a conversão dela para a preventiva, o empresário poderá ficar detido por tempo indeterminado caso seja preso. Isso significaria ficar atrás das grades até seu eventual julgamento pelas mortes. Outra possibilidade é a dele ser julgado à revelia futuramente, no caso de não ser encontrado.

 

Vídeo

 

Câmera de segurança mostra momento em que ator e seus pais são mortos na Zona Sul de SP

O ator e seus pais estavam desarmados e não tiveram tempo de reagir quando foram baleados por Paulo. Eles tinham ido à residência onde Isabela morava com a mãe, Vanessa Tibcherani de Camargo, para conversar com o empresário sobre o namoro de Rafael com a filha dele.

Vanessa e Isabela presenciaram o momento que Paulo executou as vítimas. Câmeras de segurança gravaram os crimes. Imagens mostram o ator e seus pais sendo atingidos por disparos. O empresário aparece em seguida, correndo para escapar (veja vídeo acima).

Os amigos de Paulo, Eduardo (que mora na capital), e Wanderley (que reside em Sorocaba), são acusados de dar dinheiro, transporte e até comida ao assassino, o ajudando a fugir.

A reportagem não localizou as defesas do empresário e de seus dois amigos para comentarem o assunto.

Polícia fez simulação de possíveis disfarces usados por Paulo Cupertino para fugir após matar ator e os pais dele — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Polícia fez simulação de possíveis disfarces usados por Paulo Cupertino para fugir após matar ator e os pais dele — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Isabela

Em entrevista ao G1 para tratar de como estava um ano após os crimes, Isabela falou que ainda “tem sido bem difícil, relembrar, sentir tudo, as memórias” do que aconteceu.

 

“Minha vida foi bem turbulenta nesse ano que se passou”, afirmou a estudante, que que fez uma tatuagem em homenagem a Rafael. “O dano é irreparável, em questões emocionais”.

 

Após os crimes, Isabela cortou relações com o pai. Deixou de usar o sobrenome dele e se tornou uma das principais vozes para que ele seja encontrado, preso, julgado e condenado pela chacina que praticou.

Isabela Tibcherani e o ator Rafael Miguel — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

Isabela Tibcherani e o ator Rafael Miguel — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

Por Kleber Tomaz, G1 SP