Plantão
Educação

Estudante de RO é aprovado em Harvard e em outras três universidades dos USA

Publicado dia 04/05/2017 às 12h04min
Leonardo foi convidado também para as universidades de Columbia, Tuffs e Stanford. Estudando em escola pública, ele afirma que resiliência e humildade foram fundamentais.
 

Quem vê Leonardo da Silva Brito aos 17 anos jogando videogame, futebol e assistindo série pelas madrugadas a fora, pode até não acreditar, mas o estudante recém-formado no 3º ano do ensino médio em uma escola pública estadual de Rondônia foi aceito em quatro universidades americanas, entre elas, as Universidades de Harvard e Columbia. As aulas começam em agosto e agora Leonardo precisa decidir qual dos convites irá aceitar.

Muita gente pode achar que para ser aceito em uma das universidades privadas mais prestigiadas do mundo, como Harvard, é necessário viver trancado só estudando. Mas o garoto nascido em Presidente Médici, com pouco mais de 22 mil habitantes, não se acha um gênio e provou para si e para o mundo que não é preciso se isolar para conseguir.

“Eu sou uma pessoa comum. Eu gosto muito de ler e de estudar, mas eu também curto sair com meus amigos, jogar futebol e videogame, passar tempo com o meu irmão e com a minha família. O processo realmente é muito complicado, mas é muito mais relacionado à resiliência do que com genialidade. Muitas pessoas não conseguem mesmo sendo muito boas pois não persistem no processo. Outras não conseguem simplesmente por falta de sorte”, explica o garoto.

Outro fator que Leonardo afirma ter sido indispensável para o seu processo de admissão foi a humildade. Ele afirma que o processo de aprendizagem mostra às pessoas o quanto ela ainda tem a aprender e não o contrário. “Quando você participa desses programas, dessas olimpíadas, é uma experiência que te torna muito mais humilde. Eu sei que eu vou sempre ter muita coisa a aprender e sempre terá alguém melhor que eu para ensinar alguma coisa diferente”, afirma.

Leonardo e o irmão Lucas, passam as madrugadas jogando videogames (Foto: Leonardo da Silva/Arquivo Pessoal)

Leonardo e o irmão Lucas, passam as madrugadas jogando videogames (Foto: Leonardo da Silva/Arquivo Pessoal)

Fonte: Por Pâmela Fernandes, G1 Ji-Paraná e Região Central