Plantão
Brasil

Porto Alegre terá reforço na segurança para julgamento de Lula

Publicado dia 11/01/2018 às 15h47min
Operação contará com helicóptero, cavalaria, cães e policiamento ostensivo, explica coronel da polícia militar

O dia do julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em 24 de janeiro, em Porto Alegre, contará com reforço na segurança da capital gaúcha. Uma operação especial contará com cavalaria, cães, helicópteros, viaturas e policiamento ostensivo. A ação integra órgãos municipais, estaduais e federais como Brigada Militar, a PM gaúcha, Polícia Federal, e Guarda Municipal. A operação é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria Estadual de Segurança.

“A operação é para garantir que o TRF4 e o MPF tenham condições de conduzir o julgamento. Também trabalhamos pensando na segurança da população e dos manifestantes, independentemente da posição política, garantindo que possam se manifestar de forma pacífica. Vamos trabalhar para que todos tenham seus direitos”, disse o coronel Mario Ikeda, subcomandante da Brigada Militar, a VEJA.

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. (PSDB) chegou a pedir ao presidente Michel Temer (PMDB) envio da Força Nacional e do Exército. Porém, somente quem tem autoridade para pedir esse tipo de reforço é o governador.

Policias militares que atuam no interior serão deslocados a capital e policiais que sairiam de férias na segunda quinzena de janeiro estão orientados para adiar a folga para o dia 25, logo após o julgamento. O coronel, porém, não informa quantos policias militares atuarão no dia. “Inicialmente, analisamos as informações dos protestos agendados para dimensionar o tamanho dessas manifestações para então definir o número de policiais envolvidos. Esse número pode ser modificado a qualquer momento”, explica Ikeda.

Fonte: Por Paula Sperb