Morre pioneiro do sertanejo Léo Canhoto, que fez dupla com Robertinho

Morre pioneiro do sertanejo Léo Canhoto, que fez dupla com Robertinho
Morre pioneiro do sertanejo Léo Canhoto, que fez dupla com Robertinho

Cantor e compositor, de 84 anos, utilizou elementos do rock na música caipirlra

Morreu na madrugada deste sábado (25) em São Paulo, aos 84 anos, o cantor sertanejo Léo Canhoto.

Conhecido pela dupla com Robertinho, Canhoto, nascido Leonildo Sachi, estava internado há três semanas com pneumonia e não resistiu após sofreu três paradas cardíacas.

Nascido em 1936 em Anhumas, interior de São Paulo, Léo Canhoto ganhou o apelido porque costumava inverter as cordas do violão para tocar com a mão esquerda.

Léo Canhoto & Robertinho, na ativa desde 1969, ficaram conhecidos como os “hippies da música sertaneja” por utilizarem elementos do rock, como a guitarra e teclados, na música caipira. Suas canções traziam referências dos filmes de faroeste

Eles foram os primeiros artistas do sertanejo a ganhar um disco de ouro pela música Apartamento 37, uma composição de Canhoto.

A dupla influenciou diversos cantores que fizeram sucesso em décadas posteriores como de Milionário & José Rico e Chitãozinho & Xororó. Além de aparições na TV, a dupla atuou no filme Chumbo quente (1977), escrito por Léo Canhoto.

Léo Canhoto & Robertinho se separaram em 1983, mas depois voltaram a tocar juntos entre idas e vindas até 2018, quando se separaram pela última vez. O último trabalho de Canhoto é o disco Divino pai eterno, ao lado da nova dupla, Dino Santos, lançado este ano.

 

Por Redação EM Cultura